Outras Doenças | O OLHO SECO

ojo capas

El síndrome de ojo seco aumenta con los años provocando un disconfort que deteriora la vida de los pacientes. Es mayor en las mujeres por cuestiones hormonales. Los síntomas más frecuentes referidos por los pacientes son sensación de arenilla o de sequedad ocular, quemazón, picor y lagrimeo. Con una prevalencia muy elevada (entre el 5-34%) , el síndrome de ojo seco se convierte en un problema sociosanitario de primera magnitud representando una de las causas más frecuentes de consulta oftalmológica.

Síndrome do olho seco aumenta com a idade, causando um desconforto que prejudica a vida dos pacientes. Ele é maior em mulheres devido a problemas hormonais. Os sintomas mais comuns relatados pelos pacientes são aspereza ou secura ocular, ardor, coceira e lacrimejo. Com uma prevalência muito elevada (entre 5-34%), síndrome do olho seco torna-se um problema de saúde pública de primeira grandeza para representar uma das causas mais frequentes em oftalmologista.  

 

Síndrome do olho seco é uma doença das lágrimas e da superfície ocular em que múltiplos fatores a influenciam e causa desconforto, visão turva, instabilidade da lágrima acompanhado pelo aumento da osmolaridade e inflamação da superfície.

 

São os pacientes que relatam dificuldade em trabalhar com monitores ou em centros com ambientes rarefeitos por aparelhos de ar condicionado ou aquecedores, e que deixam a leitura pelo inconveniente que causa tais desconfortos, É impossível o uso lentes de contato neste casos, e pode  mesmo induzir distúrbios psicológicos, como depressão naqueles doentes que só conseguem estar de olhos fechados para evitar a secagem.

 

Em uma pesquisa com pacientes na Espanha, 80% dos pacientes com síndrome do olho seco falou de um moderado a grave comprometimento das atividades diárias e esse comprometimento aumenta à medida que o dia avança.

 

Existem vários tipos e causas de inflamação do olho seco a partir da borda livre das pálpebras e dobras da conjuntiva conhecido como conjuntivocálase de doenças metabólicas como diabetes ou hipertireoidismo, ou doenças reumatológicas. Também o uso exacerbado de medicamentos, como diuréticos ou benzodiazepinas.

Finalmente, a pergunta chave: o que podemos fazer para aliviar o paciente e alcançar a normalização de suas vidas?

 

O paciente deve saber que o olho seco é uma doença crónica que não tem cura no momento, e que o objetivo do tratamento é o alívio sintomático.  O elemento chave da terapia é a lubrificação adequada para a superfície ocular, que permite a restauração da barreira epitelial e do filme lacrimal.

Na luta contra o ressecamento aplicaram-se remédios antigos, como água de camomila ou de soro fisiológico para hidratantes, lubrificantes e, mais recentemente desenvolvido gotas substitutas da lágrima de melhor qualidade.  A progressão é acelerado e mo mercado são mais de 30 produtos para esta finalidade.